Talita e Saymon estão em quinto na corrida rumo a Tóquio

Talita Antunes em jogo válido pela Major Series, na Suíça - FIVB/Divulgação

Após o Major Series de Gstaad (Suíça), segunda competição mais importante no Circuito Mundial de vôlei de praia 2019, as duplas dos sul-mato-grossenses Talita e Saymon figuram em quinto lugares na classificação brasileira da corrida rumo à Olimpíada de Tóquio-2020. Cada nação pode ser representada por, no máximo, duas duplas em cada naipe.

De acordo com a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), no feminino, Talita e a cearense Taiana agora somam 2530 pontos. As duas melhores duplas no momento são Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE), com 4.260, e Ágatha/Duda (PR/SE), com 3.830. Na sequência, Carol Solberg/Maria Elisa (RJ) somam 3.370, e Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ), 2.570.

Na Suíça, Talita e Taiana terminaram na nona colocação, assim como Ágatha/Duda (PR/SE), e Fernanda Berti/Bárbara Seixas (RJ). A equipe da aquidauanense foi eliminada nas oitavas de final, sexta-feira (12) para Sweat/Walsh Jennings, dos Estados Unidos, por 2 sets a 0 (21/16 e 21/19), em 35 minutos.

Na manhã de domingo (14), Carol Solberg e Maria Elisa (RJ) levaram a prata ao serem superadas pelas estadunidenses Ross e Klineman, por 2 sets a 1 (15/21, 21/17, 15/12), enquanto Ana Patrícia/Rebecca levou o bronze ao vencer as suíças Nina e Tanja por 2 a 0 (21/14, 21/12). A prata rendeu 810 pontos na corrida olímpica brasileira e o bronze, 720.

O próximo desafio das duplas brasileiras no Circuito Mundial acontece já a partir de terça-feira (16), com a etapa quatro estrelas de Espinho, em Portugal. Nesta data, segundo programação no site da Federação Internacional (FIVB), a dupla da aquidauanense Talita deve enfrentar Carol Solberg/Maria Elisa (RJ) pela fase country-cota, eliminatória que envolve equipes do mesmo país, e vale vaga para o classificatório, que define as oito vagas para a fase principal.

Em Gstaad, Saymon foi eliminado por dupla que conquistou o título da etapa

No masculino, o campo-grandense Saymon e o carioca Guto, que também disputarão a etapa de Portugal, somam 1500 pontos na corrida olímpica brasileira. As duas melhores duplas no momento são Evandro/Bruno Schmdit (RJ/DF), bronze em Gstaad, com 4.160, seguido por Alison/Álvaro Filho (ES/PB), 3.030. Na sequência estão André Stein/George (ES/PB), 2.800, e Pedro Solberg/Vitor Felipe (RJ/PB), 2.480.

Na Suíça, a equipe de Saymon perdeu nas quartas de final para os noruegueses Mol e Sorum por 2 sets a 0 (21/14 e 21/17) em 44 minutos, na sexta-feira, e terminaram na quinta colocação. A dupla da Noruega ainda eliminaria na semifinal a de Evandro e Bruno Schmidt – também por 2 a 0, com 21/18 e 21/14  – e terminaria com o título ao derrotar os holandeses Brouwer e Meeuwsen por 2 sets a 0 (21/17, 21/15. Alison/Álvaro Filho (ES/PB) ficou na nona colocação e André Stein/George (ES/PB), na 17ª posição (repescagem).

Em Portugal, Saymon e Guto devem entrar na arena a partir de quarta-feira, na disputa do torneio classificatório, já que não haverá country-cota no masculino.

Na corrida olímpica do Brasil, apenas os eventos de quatro e cinco estrelas do Circuito Mundial, além do Campeonato Mundial, são contabilizados, cada um com peso correspondente. Além disso, os times terão uma média dos 10 melhores resultados obtidos, podendo descartar as piores participações. Só valem os pontos obtidos juntos, como dupla.

A corrida olímpica interna das duplas brasileiras acontece em paralelo à disputa da vaga do país, que segue as regras da Federação Internacional de Voleibol (FIVB).  

*Se for reproduzir a matéria ou parte dela, cite a fonte, beleza?! É www.soporesportes.com.br

** E, se puder, apoie financeiramente o nosso trabalho.  Contate a gente pelo fone/whats (67) 9.8109-5459 ou e-mail contato@soporesportes.com.br

Muito obrigado. Mesmo

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*