País obtém quatro pratas e um bronze em GP de judô

Foto: CBJ/Divulgação

O judô brasileiro conquistou medalhas em todos os dias de disputa do Grand Prix de Antalya, na Turquia, neste fim de semana. Na sexta (5), teve o bronze de Larissa Pimenta (52kg), no sábado (6), a prata de Maria Portela, e no domingo (7), Beatriz Souza (+78kg) e Rafael Buzacarini (100kg) garantiram uma dobradinha de prata para o Brasil. Leonardo Gonçalves (100kg) e David Moura (+100kg) chegaram bem perto do pódio, mas deixaram o bronze escapar e ficaram em quinto lugar. Dessa forma, o Brasil fechou a competição com três pratas e um bronze.

Apesar da derrota na final, Buzacarini, que chegou à sua segunda decisão consecutiva em Grand Prix nesta semana, venceu alguns dos principais nomes do meio-pesado masculino na caminhada rumo ao pódio. Passou pelo atual vice-campeão olímpico Elmar Gasimov, do Azerbaijão, nas quartas, e pelo vice-campeão mundial absoluto, Toma Nikiforov, da Bélgica, na semifinal. O belga foi o algoz do brasileiro Leonardo Gonçalves na disputa pelo bronze.

Na final, Buzacarini enfrentou o francês Alexandre Iddir, que impôs volume maior de ataques e conseguiu forçar duas punições por passividade ao brasileiro. A luta seguiu sem pontuação para o golden score e Iddir achou um golpe para derrubar Buzacarini e ficar com o ouro.

Mesmo desempenho da peso pesado Beatriz Souza, que também repetiu na Turquia o resultado da Géorgia. Atual número oito do ranking mundial, a brasileira estreou com vitória sobre a italiana Eleonora Geri, nas oitavas, e passou pela alemã Jasmim Kuelbs, nas quartas. Na semifinal, Bia derrotou Maryna Slutskaya, da Bielorrússia, e só parou na final diante da azeri Iryna Kindzerska, número seis do mundo.

No pesado masculino, o Brasil também teve uma grande chance de subir ao pódio, com o vice-campeão mundial David Moura. Ele estreou com vitória sobre Furkan Guner, da Turquia, e passou pelo mongol Bat-Orshikh Sumiyabeis. Nas quartas, contudo, David foi superado por Levani Matiashvili, da Geórgia, e se recuperou na repescagem, ao derrotar o russo Anton Krivobokov.  A luta pelo bronze parecia controlada quando o brasileiro pontuou com um waza-ari, mas o romeno Vladut Simionescu reagiu rápido e imobilizou David Moura até o ippon.

Foi assim também com Leonado Gonçalves. Ele estreou com vitória sobre o grego Georgios Malliaropoulos e avançou às quartas derrotando Mikita Sviryd, da Bielorrússia. Caiu em seguida para Alexandre Iddir, da França, mas se garantiu no bronze ao derrotar o húngaro Zalan Ohat. Na luta pela medalha, Nikiforov conseguiu o ippon e o brasileiro ficou com a quinta colocação.

Os médios (90kg) Rafael Macedo e Gustavo Assis também lutaram neste domingo, mas pararam na primeira rodada.  A seleção retornará ao Brasil e já se apresentará na terça-feira (9), em Pindamonhangaba (SP), no Treinamento de Campo internacional da CBJ.

A próxima competição do Brasil será o Campeonato Pan-Americano de Judô, que acontecerá em Lima, no período de 26 a 28 deste mês. Os convocados serão divulgados quinta-feira (11). A disputa vale classificação para os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019. (Da CBJ)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*