Hugo Calderano estreia contra top-14 nas finais do Circuito Mundial

Hugo Calderano disputa na China seu último torneio internacional do ano - Foto: ITTF
Hugo Calderano disputa na China seu último torneio internacional do ano - Foto: ITTF

ugo Calderano inicia na madrugada desta sexta-feira (13), seu último desafio internacional da temporada: ele estreia no ITTF World Tour Grand Finals, as finais do Circuito Mundial. O adversário do primeiro jogo em Zhengzhou, na China, pela fase de quartas de final, será o japonês Jun Mizutani, 14° colocado no ranking mundial de tênis de mesa, à 0h40 (de Brasília).

O evento reúne os melhores pontuadores da temporada no Circuito Mundial. Em 2019, o carioca foi semifinalista nos Abertos da Áustria (platinum), Hungria e República Tcheca.

Por ser um torneio tão forte, não há facilidade em momento algum. Se vencer Mizutani, Calderano poderá ter pela frente, nas quartas de final, a exemplo do que aconteceu na mesma fase em 2018, o chinês Fan Zhendong, número 2 do mundo na atualidade (era o primeiro do ranking em dezembro do ano passado). Naquela ocasião, o brasileiro saiu vitorioso, em uma de suas melhores atuações da carreira. “Essa competição é importante, pois todos os melhores participam. É o evento que recompensa os resultados de um ano inteiro. O Hugo tem vontade de terminar 2019 com um resultado ótimo, e vai fazer o melhor possível, como sempre”, diz Jean-René Mounié, técnico do atleta de 23 anos.

Eleito o Atleta da Torcida no Prêmio Brasil Olímpico, com quase metade dos votos populares (47%), Calderano tem um segundo semestre intenso. Ele já disputou, no período, os Jogos Pan-Americanos, a Copa do Mundo Individual, duas etapas do T2 Diamond, quatro Abertos do Circuito Mundial (Austrália, República Tcheca, Alemanha e Áustria), além das partidas do seu clube na Alemanha. Motivo de atenção especial na preparação, segundo o técnico do brasileiro:

“O Hugo está se sentindo bem. O calendário internacional, puxado demais, não ajuda os jogadores da Europa e o Hugo, especialmente, com várias competições na Ásia. Mas, antes desse ciclo de competições, ele treinou bem e muito forte. Então, esperamos vê-lo jogar com um nível alto aqui”. (Da CBTM)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*