Confederação lança plano de Rugby XV Feminino

Brazil team huddle before the game against Kenya on day two of the World Rugby Women's Sevens Series Qualifier in Hong Kong on 5 April, 2019. Photo credit: Mike Lee - KLC fotos for World Rugby

A Brasil Rugby iniciará formalmente seu plano para desenvolver o Rugby XV Feminino no país, após confirmação da criação de uma vaga para a América do Sul no torneio classificatório para a próxima Copa do Mundo.

O plano, aprovado no Conselho de Administração da Brasil Rugby, considera ações tanto em nível de desenvolvimento e de competição local, cujos detalhes serão comunicados em breve, como no Alto Rendimento, alavancando a estrutura dos centros de treinamento e de profissionais já existentes dentro da Confederação Brasileira de Rugby. O plano será compartilhado e discutido entre Clubes e Federações, visando iniciar os trabalhos de forma conjunta assim que possível.

O torneio qualificatório regional para a Copa do Mundo Feminina de XV será realizado em março de 2020 e terá, além do Brasil, as seleções da Argentina e Colômbia. A equipe vencedora vai enfrentar o segundo colocado do torneio regional do continente africano, sendo que desse jogo sairá o time classificado para o Mundial de XV. Essa é a primeira vez que será formada uma Seleção Feminina de Rugby XV, oficialmente. Em 2008, uma equipe chegou a ser montada e disputou amistosos na Holanda contra clubes locais.

“Estamos muitos felizes com essa notícia. Ela é reflexo do crescimento do rugby em geral, no Brasil e região, além de ser um forte apoio para o crescimento do rugby feminino em específico. Vamos trabalhar muito com o objetivo de aproveitar essa oportunidade histórica para desenvolver e consolidar o Rugby XV Feminino no País”, comenta Agustín Danza, CEO da Confederação Brasileira de Rugby.

O número de jogadoras de rugby na América do Sul é muito animador, com um crescimento de 220% de atletas registradas nos últimos quatro anos – aumento maior que na esfera global, que registrou crescimento de 145% no mesmo período. Os países que mais cresceram nos últimos 12 meses são Argentina, Colômbia e Uruguai, enquanto o Brasil é líder no rugby feminino da região, tendo vencido todos os Jogos Sul-americanos de Sevens entre 2004 e 2018, e mais uma vez se qualificado para o Sevens Series, circuito mundial da modalidade. (Do Brasil Rugby)

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*